• Consultoria Acústica ao Projeto do Novo Pavilhão Multiusos de Luanda
    Consultoria Acústica ao Projeto do Novo Pavilhão Multiusos de Luanda
  •  Painéis Acústicos CORKSOUND em Aglomerado Negro de Cortiça
    Painéis Acústicos CORKSOUND em Aglomerado Negro de Cortiça.
  • Câmara anecóica do ITeCons, Coimbra
    Câmara anecóica do ITeCons, Coimbra

Projetos Acústicos

PROJETOS ACÚSTICOS COM CUSTO OTIMIZADO QUE GARANTEM O CUMPRIMENTO DO REGULAMENTO DE ACÚSTICA E DE CRITÉRIOS DE CONFORTO PARA EDIFÍCIOS DE TODAS AS DIMENSÕES E TIPOLOGIAS


– É Arquiteto e necessita de um projeto de acústica para um edifício?

– Pretende abrir um bar/discoteca e necessita de um projeto acústico?

– Está a construir uma moradia e pretende ter uma sala para cinema e música?

– … ?

 

CONTACTE-NOS JÁ!

 

Saiba mais…

Sabia que a legislação nacional apenas garante um nível de conforto acústico mínimo que que se aplica do mesmo modo a habitação social e a empreendimentos de luxo?​

Na LogAcústica, em função do nível de qualidade que pretende para o isolamento acústico entre habitações, controlo do ruído de zonas técnicas ou equipamentos, ou até mesmo se deseja ter um tratamento acústico da sala de música, home cinema ou outros locais com necessidades especificas ao nível da qualidade acústica interior, estudamos e especificamos as soluções técnicas que irão tornar o seu objetivo realidade ao mais baixo custo possível.

Os Projetos de Acústica de Edifícios destinam-se primeiramente a garantir o cumprimento de todos os requisitos legais definidos no Regulamento Geral do Ruído (RGR) – Decreto-Lei n.º 9/2007 – e no Regulamento dos Requisitos Acústicos dos Edifícios (RRAE) – Decreto-Lei n.º 96/2008 – em função do tipo de edifício.

Caso pretenda um nível de qualidade adicional para o seu projeto, poderão ser definidos um critérios de conforto adicionais tendo como referência a legislação de outros países como a França, Alemanha ou Suíça, onde os níveis de conforto exigidos são já compatíveis com as aspirações dos nossos clientes mais exigentes.

Nos quadros seguintes apresenta-se uma comparação requisitos acústicos legais (no ano de 2008) para o índice de isolamento sonoro a sons aéreos e o índice de isolamento sonoro a sons de percussão em vários países europeus, nos quais é visível que as exigências legais em Portugal estão claramente abaixo dos países mais desenvolvidos. Tal situação traduz-se num menor conforto acústico na utilização que deve ser assegurado por critérios definidos em projeto.

Isolamento Sonoro a Sons de Condução Aérea – Países Europeus

aereos

Isolamento Sonoro a Sons de Percussão – Países Europeus

percussao

Sabia que a elaboração de um projeto de acústica para um bar ou discoteca por um especialista permite o seu normal funcionamento com níveis elevados de ruído no interior sem incomodar a vizinhança?

Espaços de diversão como bares, discotecas, dancetarias ou outros como restaurantes com música ao vivo ou karaoke possuem níveis de emissão de ruído muito elevados que são normalmente incompatíveis com a legislação em vigor.

Os problemas típicos deste tipo de edifícios derivam da emissão de níveis excessivos de ruído e vibrações para recetores sensíveis (habitações) ou para o exterior particularmente durante o período noturno.

Para a sua resolução é necessária a implementação de soluções acústicas complexas recorrendo a materiais não convencionais cujo dimensionamento deve ficar a cargo de profissionais com elevado conhecimento e experiência nesta área.

Nessa medida a Ordem dos Engenheiros impõe a intervenção de um Engenheiro Especialista em Acústica na elaboração e subscrição dos projetos de acústica de edifícios com este tipo de características.

Na LogAcústica concluímos elaboramos recentemente um projeto de reabilitação de um edifício antigo para adaptação a um bar no Centro Histórico do Porto que possuía soluções construtivas originais com baixo isolamento acústico, como é tipico neste tipo de situações. As soluções de reforço de isolamento estudadas pela LogAcústica, após execução em obra, permitiram obter os valores de isolamento sonoro que se apresentam abaixo (medidos por laboratório acreditado).

Isolamento Sonoro a Sons de Condução Aérea – Medido Após Obra

ensaio1

 

Isolamento Sonoro a Sons de Percussão – Medido Após Obra

ensaio2

Sabia que existem situações em que a intervenção da Acústica assume uma importância fundamental na equipa de projeto e deve contar com um Engenheiro Especialista?

Referimo-nos a espaços com exigências acústicas muito elevadas atendendo à sua finalidade e para os quais está em causa sobretudo a sua qualidade acústica interior, seja ao nível da inteligibilidade da palavra ou na qualidade da audição musical.

– Igrejas, Capelas, Locais de Culto

– Salas de Espetáculo (Teatro, Ópera, Concerto, Cinemas)

– Auditórios e Salas de Conferência

– Estúdios de Gravação

– Home-Cinemas

– Escolas de Música ou Espaços de Ensaio

– Salas de Audiência em Tribunais

As exigências legais são manifestamente insuficientes neste tipo de situações pois não garantem condições mínimas de conforto na utilização. No entanto no caso de um processo de licenciamento é necessária a intervenção de um Especialista em Acústica para a instrução do processo. Podemos auxiliá-lo a definir um caderno de encargos com os diversos requisitos que necessita ver cumpridos em função das suas necessidades e a estudar as melhores soluções técnicas para os garantir.

A análise da acústica interior de espaços especiais é desenvolvida segundo vários modelos teóricos que se poderão enquadrar em três grandes famílias:

– Teoria Ondulatória;

– Teoria Geométrica;

– Teoria Estatística.

Os principais parâmetros estudados para além do tempo de reverberação são:

– Sound Strenght (G);

– Early Decay Time (EDT);

– Bass and Treble Ratio (BR, TR);

– Clarity (C80);

– Definition (D50);

– Lateral Fraction (LF)

Utilizamos sempre como referência dados obtidos através de ensaios em laboratórios acreditados para a definição do desempenho acústico dos materiais.

Valores de Referência para o Tempo de Reverberaçãoreverberacao

AVALIAÇÃO ACÚSTICA COM A MELHOR RELAÇÃO QUALIDADE/PREÇO DO MERCADO REALIZADA EM TODO O PAÍS NO PRAZO MÁXIMO DE UMA SEMANA


– Pretende obter a autorização de utilização para a sua moradia e necessita de realizar ensaios acústicos?

– Necessita de licenciar a sua atividade (restaurante, café, loja, indústria, etc….) e foi-lhe exigida a realização de testes acústicos?

– Comprou uma habitação na qual ouve os seus vizinhos e quer saber se pode reclamar com o empreiteiro sobre o isolamento acústico?

– …

CONTACTE-NOS JÁ E OBTENHA UM ORÇAMENTO!

Garantimos a melhor relação qualidade/preço em qualquer ponto do país incluindo Aveiro, Beja, Braga, Bragança, Castelo Branco, Coimbra, Évora, Faro, Guarda, Leiria, Lisboa, Portalegre, Porto, Santarém, Setúbal, Viana do Castelo, Vila Real e Viseu.

O processo de Avaliação Acústica é constituído pelas seguintes etapas: 

– Ensaios Acústicos

– Relatório de Ensaio

– Parecer Técnico

Sabia que para serem considerados válidos para efeitos oficiais as medições acústicas têm que ser realizadas por uma entidade acreditada pelo IPAC (Instituto Português de Acreditação)?

A LogAcústica colabora com laboratórios acreditados pelo IPAC (Instituto Português de Acreditação) em função da localização do seu edifício de forma a minimizar o custo da avaliação acústica garantindo assim a melhor relação qualidade/custo do mercado. 

Os ensaios normalmente executados para efeitos de avaliação acústica são:

– Isolamento sonoro a sons aéreos

– Isolamento sonoro a sons de percussão

– Tempo de reverberação

– Ruído de equipamentos ​

Serão utilizadas as versões mais recentes das normas a seguir indicadas, ou de partes dessas normas, aplicáveis a cada situação em avaliação: 

• NP ISO 1996: Descrição e medição do ruído ambiente.

• NP EN ISO 140-4: Medição, in situ, do isolamento sonoro a sons aéreos entre compartimentos.

• NP EN ISO 140-5: Medição, in situ, do isolamento sonoro a sons aéreos de fachadas e de elementos de fachada.

• NP EN ISO 140-7: Medição, in situ, do isolamento sonoro de pavimentos a sons de percussão.

• EN ISO 140-14: Measurement of sound insulation in buildings and of building elements – Part 14: Guidelines for special situations in the field.

• NP EN ISO 717-1: Determinação do isolamento sonoro em edifícios e de elementos de construção. Parte 1: Isolamento sonoro a sons de condução aérea.

• NP EN ISO 717-2: Determinação do isolamento sonoro em edifícios e de elementos de construção. Parte 2: Isolamento sonoro a sons de percussão.

• EN ISO 3382-1: Measurement of room acoustic parameters – Part 1: Performance spaces.

• EN ISO 3382-2: Measurement of room acoustic parameters – Part 2: Reverberation time in ordinary rooms.

• NP EN ISO 16032: Medição do nível de pressão sonora de equipamentos de serviço em edifícios. Método de Engenharia.

 

Sabia que não basta a apresentação de um relatório de ensaio para concluir se um edifício verifica ou não a legislação acústica?

De facto um relatório de ensaio é um documento que contém a descrição e os resultados dos ensaios acústicos, realizados conforme a normalização aplicável, elaborado por entidade que cumpra os requisitos fixados nos artigos 33.º e 34.º do Regulamento Geral do Ruído, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 9/2007 de 17 de Janeiro.

No entanto não constitui o objetivo de um relatório de ensaio a comparação dos valores medidos com os valores limite regulamentares e assim avaliar a conformidade regulamentar das situações em análise

Por outro lado há que ter em conta a amostragem, ou seja, o número de ensaios efetuados, que deve assegurar uma representatividade adequada das soluções construtivas adotadas, assim como dos critérios de desempenho acústico dos vários items que integram a avaliação de conformidade regulamentar requerida.

Para esse efeito deve recorrer a um Engenheiro Especialista em Acústica que define quais os ensaios a elaborar e em função dos resultados elabora um parecer técnico interpretativo onde se inclui a avaliação da conformidade regulamentar.

Exemplo de resultados de um relatório de ensaio:

ensaio1

 

ensaio2

Sabia que em diversas situações o Parecer Técnico tem que ser realizado por um Engenheiro Especialista em Acústica?

Na LogAcústica terá sempre um Parecer Técnico elaborado por um Engenheiro Especialista em Acústica pela Ordem dos Engenheiros sem que isso constitua um custo adicional para si, apenas uma garantia de qualidade adicional.

O Parecer Técnico é o documento que atesta a conformidade regulamentar requerida, a elaborar por  técnico qualificado nos termos do número 2 do artigo 3.º do Decreto-Lei 96/2008, de 9 de junho (Regulamento dos Requisitos Acústicos dos Edifícios), aprovado pelo Decreto-Lei n.º 129/2002 de 11 de Maio.

 


 

A LogAcústica é um parceiro chave na rede colaborativa do projeto Arrebita que se destaca por uma capacidade técnica sólida aliada a um grau de rigor e profissionalismo que raramente se verifica em Portugal. A sua abordagem foi desde o início pautada pelo desígnio de proporcionar ao projeto os padrões mais elevados de bem-estar e funcionalidade sobrepostos ao mero cumprimento das normas de condicionamento acústico legalmente exigidas e desenvolvendo para o efeito soluções específicas de valor acrescentado. A sua equipa demonstrou ainda uma disponibilidade inesgotável para atender e contornar de forma útil e eficaz os constantes constrangimentos e implicações próprios de um projeto complexo e é por tudo isso que com muita estima invocamos o nosso sucesso crescente como devido em grande medida à sua parceria.

Arq. José Paixão, Coordenador do Projeto Arrebita!Porto.